Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
BOLETIM ELETRÔNICO Nº 514 (13/06/2016)

 

Boletim Eletrônico Ano 9 Nº 514 13/06/2016

 

Cremego alerta sobre perfis falsos de médicos nas redes sociais

 

O Cremego informa à classe médica e à população em geral que tomou conhecimento da existência de sites na internet e de perfis em mídias sociais criados em nome de médicos sem o conhecimento ou a autorização destes profissionais.

Além das implicações jurídicas de tal fato, o Cremego alerta que a divulgação de informações falsas ou equivocadas prejudica principalmente os pacientes.

Portanto, antes de manter qualquer contato com médicos através das redes sociais, as pessoas devem verificar a autenticidade de tais canais de comunicação e se o profissional apontado como autor da página é realmente o médico citado.

O Cremego também reforça a orientação à classe médica quanto às normas a serem seguidas para a divulgação de assuntos médicos na internet e nas redes sociais. Essa publicação deve seguir as determinações do Conselho Federal de Medicina (CFM).

Confira o que diz a Resolução número 1974/2011, que estabelece os critérios norteadores da propaganda em medicina, conceituando os anúncios, a divulgação de assuntos médicos, o sensacionalismo, a autopromoção e as proibições referentes à matéria.

 

 

Resolução do Cremego proíbe o uso da expressão “medicina estética” por médicos 

 

O uso por médicos de termos como “medicina estética”, “estética médica” ou outras denominações que possam induzir a população leiga a acreditar que tal expressão se refere a uma especialidade médica é proibido. A proibição consta na Resolução Cremego número 095/2015, em vigor desde 16 de outubro de 2015, quando foi publicada no Diário Oficial do Estado e já divulgada pelo Conselho.

A resolução veda aos médicos a prática ou a divulgação de qualquer atividade não médica ou não reconhecida pela comunidade científica de modo a induzir a população a acreditar que tal prática se caracteriza como uma atividade médica. A inclusão na denominação social ou no nome de fantasia dos estabelecimentos de saúde de expressões que estejam relacionadas a essas práticas também é vedada.

Ainda é vedado o exercício da medicina com interação e/ou dependência com estabelecimentos de profissionais não médicos, de modo a restringir a liberdade de escolha do paciente, ou ainda, a induzir o paciente a contratar serviços oferecidos por determinado profissional não médico, como forma de complementação do tratamento proposto.

 

Confira alguns artigos da resolução

 

Artigo 2º. É vedado ao médico prescrever, indicar ou realizar tratamento estético ou de qualquer outra natureza, cujo reconhecimento não esteja devidamente atestado pela comunidade científica e pelo Conselho Federal de Medicina.

 

Artigo 4º. É vedada a manutenção de consultórios em estabelecimentos que comercializam produtos ou serviços não médicos, tais como: farmácias, academias, óticas, clínicas de estética, salões ou institutos de beleza, empresa de venda de órteses e próteses, empresa de venda de produtos de nutrição, entre outras.

 

Fiscalização tem constatado irregularidades

A prática de procedimentos estéticos sob a responsabilidade de diversos profissionais não médicos com dependência ou vinculação ao exercício da medicina e o uso dos termos “medicina estética” e “estética médica” no nome de empresas que prestam serviços médicos têm sido constatados com frequência pelo Departamento Fiscal do Cremego. Várias denúncias sobre essas irregularidades também têm chegado ao Conselho.

O presidente do Cremego, Aldair Novato Silva, explica que a Resolução nº 95/2015 chega para corrigir essa situação. Aos estabelecimentos de saúde já registrados no Cremego e em desacordo com a resolução foi dado um prazo para adequação. Os que não se adequarem estarão sujeitos a sanções.

 

 

Lei restringe a gravação de imagens de pacientes em unidades de saúde de Goiânia

 

Publicada no Diário Oficial do Município em 25 de maio passado, já está em vigor em Goiânia a Lei Municipal número 9.830, que impede médicos, instrumentadores, enfermeiros, técnicos de enfermagem, tanatopraxistas e demais auxiliares desses profissionais e terceiros de entrar nas salas de autópsia, cirurgia, exames, preparação de corpos, portando aparelhos particulares de gravação de imagens e ou sons. A lei impede os profissionais de registrarem fotos ou vídeos não autorizados pelo paciente ou por seu responsável legal e responsabiliza o estabelecimento no caso de qualquer registro indevido.

 

De autoria do vereador Zander Fábio (PEN/Bloco), a nova lei foi aprovada pela Câmara Municipal e sancionada pelo prefeito Paulo Garcia (PT) e é válida para institutos de medicina legal, hospitais, clínicas de cirurgia plástica e estética, clínicas médicas, clínicas de exames, laboratórios, crematórios, funerárias e quaisquer estabelecimentos da rede pública ou particular, que realizam intervenções clínicas que exponham o corpo e a intimidade das pessoas. Clique aqui, saiba mais e confira as orientações do Cremego.

 

 

Comissões de Ética Médica de 26 unidades de saúde são empossadas

 

A Coordenação das Comissões de Ética Médica do Cremego (Cocem) empossou, no dia 8 de junho, as Comissões de Ética Médica de 26 unidades de saúde públicas e privadas de Goiânia. A solenidade aconteceu sede do Conselho.

 

Entre as unidades que tiveram suas Comissões de Ética Médica empossadas estão o Hospital Cidade Jardim, Hospital Renaissance, Hospital de Urgências de Goiânia e Maternidade Dona Íris. Nos dias 3 e 4 de junho, o Cremego empossou as Comissões de Ética Médica do Hospital Santa Helena, em Santa Helena de Goiás; do Centro Médico de Referência, em Rio Verde; e do Hospital Unimed, em Jataí.

 

A criação de Comissões de Ética Médica em estabelecimentos de saúde públicos e privados é regulamentada por resolução do Conselho Federal de Medicina.

 

 

 

Plenária debate a atuação dos anestesiologistas em Goiás

 

Com a participação de diretores e conselheiros do Cremego, médicos anestesiologistas e os presidentes da Cooperativa de Anestesiologistas do Estado de Goiás (Coopanest-GO), Wagner Ricardo Soares de Sá, e da Associação dos Hospitais Privados de Alta Complexidade no Estado de Goiás (Ahpaceg), Haikal Helou, o Conselho realizou, no dia 31 de maio, uma plenária temática sobre a prática da anestesiologia em Goiás.

 

Durante quase duas horas, os participantes discutiram a relação entre os especialistas e hospitais e avaliaram o mercado de trabalho dos médicos anestesiologistas. A plenária foi presidida pelo presidente do Cremego, Aldair Novato Silva, que ressaltou que o Conselho está trabalhando por melhores condições de trabalho para os médicos. Novas reuniões serão agendadas entre os anestesiologistas para debater o mercado de trabalho da especialidade. O Cremego vai acompanhar esses debates.

 

AGENDA

Encerrada a primeira turma de 2016 do Curso de Ética

A primeira turma de 2016 do curso de ética médica, promovido pelo Cremego, chegou ao fim no dia 17 de maio com a realização de um julgamento simulado. O curso teve início em março e contou com um público recorde. A próxima turma deve ser aberta no segundo semestre.

 

 

Infecto Centro-Oeste

Goiânia vai sediar entre 23 e 25 de junho o 1.o Congresso de Infectologia do Centro-Oeste – Infecto Centro-Oeste, organizado pela Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI). Mais informações: http://www.infectocentrooeste.com.br/

 

 

Pós-graduação em Perícia Médica


A Fundação Unimed oferece cursos de pós-graduação em Perícia Médica nas cidades de Goiânia e Rio Verde. A especialização visa preparar os médicos para atuação como peritos médicos, tendo em vista a complexidade da legislação vigente e as diversas consequências envolvidas no exercício dessa função. O Cremego orienta os médicos que o curso não garante o registro da especialidade no Conselho. Para mais informações, acesse: http://www.fundacaounimed.org.br/pos-graduacao/medicina-saude/pericia-medica/Paginas/default.aspx

 

 

 

PESAR

Com grande pesar, o Cremego comunica o falecimento da médica ginecologista e obstetra Iolanda Rodrigues Pinheiro de Sousa (CRM-GO 1475), ocorrido no dia 2 de junho, em Goiânia; do médico urologista Tácio Vaz (CRM-GO 1253) ocorrido em Goiânia, na última segunda-feira, e do pioneiro da medicina em Goiás, Francisco Filgueiras Júnior (CRM/GO 367), ocorrido no dia 8 na cidade de Mineiros. O Cremego se solidariza com a família, amigos e toda a classe médica neste momento de dor pela perda dos colegas.

 

 

 

_____________________ 

 

Boletim Eletrônico Ano 9 Nº 514 13/06/2016
Edição: Rosane Rodrigues da Cunha - MTb 764 JP
Assessora de Comunicação - Cremego 
www.cremego.org.br
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
(62) 3250 4900

 

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

© PORTAL MÉDICO 2016 - o site do Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás -Todos os direitos reservados
Rua T - 28 N° 245 - Qd. 24 - Lote 19 E 20 - Setor Bueno - Goiânia - GO | Cep: 74210-040 | Fone: (62) 3250-4900 | Fax: (62) 3250-4949 | E-mail - cremego@cremego.org.br
Entrada de Eventos - Rua T-27 Nº 148 - Qd 24 - Lote 12 E 13 - Setor Bueno - Goiânia - GO | Cep: 74210-030 | Horário de funcionamento: Segunda a Sexta - 08h00 às 18h00