Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
BOLETIM ELETRÔNICO Nº 515 (05/07/2016)

 

Boletim Eletrônico Nº 515 (05/07/2016)

 

Cremego orienta médicos e a população sobre o “golpe da cobrança”

 

O Cremego orienta os médicos e pacientes a ficarem atentos ao “golpe da cobrança”, uma prática criminosa recorrente, já denunciada à polícia, amplamente divulgada pelo Conselho (clique aqui) e pela Associação dos Hospitais Privados de Alta Complexidade do Estado de Goiás (Ahpaceg), mas que continua fazendo vítimas entre a população goiana e também de outros Estados.

O golpe funciona assim: pessoas que se identificam como médicos ou funcionários de hospitais entram em contato com parentes de pacientes internados e exigem o depósito de uma quantia em dinheiro para o pagamento de exames ou a compra de medicamentos, alegando que o hospital não oferece esses serviços dos quais, segundo os golpistas, o paciente necessita com urgência.

Geralmente, as ligações são feitas de telefones celulares para números identificados pelos criminosos. No alvo dos estelionatários, estão parentes de pacientes internados em hospitais públicos e privados.

O Conselho solicita aos médicos que alertem seus pacientes sobre o problema e os orientem a não efetuar qualquer pagamento solicitado por telefone. Caso receba algum telefonema ou seja abordada com pedidos de pagamento em nome dos médicos ou do hospital, a pessoa deve entrar imediatamente em contato com a direção da unidade.

 

Doação de órgãos: médicos devem comunicar morte encefálica

O Cremego orienta os médicos a ficarem atentos ao cumprimento da Resolução CFM número 1.480/1997 (clique aqui e confira), que trata do diagnóstico de morte encefálica. De acordo com a resolução, constatada e documentada a morte encefálica, o diretor-clínico da instituição hospitalar, ou quem for delegado, deverá comunicar esse fato aos responsáveis legais do paciente, se houver, e à Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos a que estiver vinculada a unidade hospitalar onde o paciente se encontrava internado.

O gerente da Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos do Estado de Goiás, Luciano Leão, explica que a baixa notificação tem inibido a realização de mais transplantes no Estado. Ele solicita que haja maior engajamento da classe médica para que mais pessoas possam ser beneficiadas com a doação de órgãos.

 

CFM convida sociedade a contribuir na reforma do Código de Ética Médica

A sociedade civil organizada (representada por associações médicas, sociedades de especialidades, entidades de ensino médico, dentre outras) e os médicos registrados nos Conselhos Regionais de Medicina (CRMs) poderão sugerir alterações no novo Código de Ética Médica (CEM). As contribuições podem ser apresentadas por meio do hotsite www.rcem.cfm.org.br.

Comissões Estaduais de Revisão do Código farão a avaliação prévia das propostas antes de submetê-las a uma Comissão Nacional instituída pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) para reformular a edição instituída pela Resolução CFM nº 1.931/09, em vigor desde 2010.

Segundo o presidente do CFM e coordenador da Comissão Nacional, Carlos Vital, a revisão na principal norma de conduta dos médicos atende a uma necessidade natural e permanente. “Os avanços inerentes à evolução tecnológica e científica da medicina pedem uma reformulação orgânica do nosso Código. E nesta importante etapa da revisão, convidamos todos os médicos e entidades representativas a participarem do processo”, conclama Vital.

Os trabalhos de revisão do CEM tiveram início em março, com a criação da Comissão Nacional de Revisão do Código, tendo comissões regionais para auxilio. Desde então, conselheiros, representantes de entidades e consultores especialistas das áreas de Bioética, Filosofia, Ética Médica e Direito, entre outras se reúnem periodicamente na sede do CFM, em Brasília (DF), para tratar da atualização.

Para garantir uma participação efetiva e qualificada, que traga contribuições objetivas, a apresentação de propostas será limitada aos médicos e à sociedade civil organizada. No portal www.rcem.cfm.org.br, o participante seleciona o tipo de cadastramento que deseja efetivar entre as opções Médico ou Entidade da Sociedade Civil.

 

 

NOTAS CREMEGO

 

Vestibular de Medicina da PUC/Goiás

 

 

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego), autarquia federal criada em 30 de setembro de 1957 (Lei nº 3268/57) para normatizar e fiscalizar o exercício da medicina, zelando pelo respeito à ética médica e pelo bom atendimento à população, manifesta publicamente seu apoio à continuidade e à normalização do pleno funcionamento do curso de medicina da Faculdade de Medicina da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC Goiás).

O Cremego lastima a não abertura de vagas para medicina por uma instituição séria, conceituada e que é um referencial em ensino no Estado. Entendemos que a suspensão do vestibular para medicina pela PUC Goiás trará prejuízos aos acadêmicos, ao corpo docente e a toda a sociedade goiana.

Defensores da boa qualidade do ensino médico, manifestamos ainda a nossa grande preocupação com a avaliação do curso no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). Sugerimos que os acadêmicos reavaliem sua participação nesta prova, que é um instrumento do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior e um importante requisito de aferição da qualidade do curso, assim como o empenho da instituição na correção das deficiências apontadas pelo MEC.

Esperamos que a PUC Goiás encontre a melhor e mais rápida solução para o problema e que a oferta de vagas no curso de medicina seja retomada com segurança, transparência e preservando a qualidade do ensino na instituição.

 

Dr. Aldair Novato Silva - Presidente

 

 

Operação SOS Samu

 

Até o momento, o Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) não foi oficialmente comunicado pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) sobre as investigações, deflagradas na Operação SOS Samu, de supostas fraudes na regulação de leitos para Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) em Goiás.

Todas as informações do Cremego sobre o assunto baseiam-se em notícias divulgadas pelo MP-GO e pela imprensa, que revelam uma situação deplorável, inaceitável e de descaso com a vida humana.

O Cremego, cumprindo o seu dever legal de normatizar e fiscalizar o exercício da medicina, zelando pelo respeito à ética médica e pelo bom atendimento à população, a partir das informações divulgadas está apurando se há a participação de médicos no suposto esquema investigado e espera que o MP-GO conclua esse caso no menor tempo possível, sanando qualquer dúvida sobre o atendimento de pacientes em UTIs do Estado e garantindo a continuidade do trabalho da maioria dos profissionais que atua de forma séria em defesa da vida.

 

 

Conselho vai sediar curso de “Capacitação em Manejo Clínico da Síndrome Gripal”

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), em parceria com o Conselho Regional de Medicina de Goiás (Cremego), realiza na próxima quinta-feira, 7 de julho, das 19 às 22 horas, a Capacitação em Manejo Clínico da Síndrome Gripal e Síndrome Respiratória Aguda Grave. O curso é voltado aos médicos de todo o Estado, das redes pública e particular.

Por meio desta iniciativa, a SES-GO objetiva promover a atualização de conhecimentos dos profissionais que atuam diretamente na assistência aos pacientes e, desta forma, assegurar a agilidade e precisão no diagnóstico e a realização de um tratamento especializado às pessoas acometidas pela enfermidade.

Esta é a segunda vez, em apenas dois meses, que a SES-GO, por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde (Suvisa), promove uma capacitação para médicos sobre esse tema. O curso será ministrado com uma mesa-redonda com a discussão de casos clínicos, por pessoas com vasta experiência na área. Estão confirmados, como debatedores, a gerente de Vigilância Epidemiológica da SES-GO, Magna Maria de Carvalho; o pneumologista do Hospital Universitário de Brasília, Ricardo Luiz de Melo; a infectologista do Hospital de Doenças Tropicais (HDT), Débora Luiza Meireles, e a médica da Coordenação Estadual de Doenças Imunopreveníveis e Respiratórias da SES-GO, Samanta Teixeira Furtado.

O curso é gratuito e será realizado no auditório do Cremego, no Setor Bueno. As inscrições podem ser feitas por meio do e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ou no próprio local do evento, antes da abertura.

Casos de H1N1

Os últimos registros da SES-GO, referentes à Semana Epidemiológica 25 (de 3 de janeiro a 21 de junho), revelam que foram notificados neste ano 891 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), com 129 mortes por este grupo de doenças. Os registros da SES-GO também apontam que houve 307 casos de Influenza A (H1N1), com 56 óbitos. Os técnicos da gerência de Vigilância Epidemiológica da SES-GO observam que está havendo tendência de queda no quantitativo geral de casos de SRAG e de Influenza A e de mortes por tais enfermidades. O pico de notificações de Influenza A ocorreu na segunda quinzena de abril.

Partiicipe

Evento – Capacitação em Manejo Clínico da Síndrome Respiratória Aguda Grave
Data – 7 de julho
Horário – 19 às 22 horas
Local – Conselho Regional de Medicina de Goiás - Cremego
Endereço – Rua T-27, 148 – Setor Bueno - Goiânia (entrada de eventos)

 


 

 

 

Boletim Eletrônico Ano 9 Nº 515 05/07/2016
Edição: Rosane Rodrigues da Cunha - MTb 764 JP
Assessora de Comunicação - Cremego 
www.cremego.org.br
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
(62) 3250 4900 

 

 

 

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

© PORTAL MÉDICO 2016 - o site do Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás -Todos os direitos reservados
Rua T - 28 N° 245 - Qd. 24 - Lote 19 E 20 - Setor Bueno - Goiânia - GO | Cep: 74210-040 | Fone: (62) 3250-4900 | Fax: (62) 3250-4949 | E-mail - cremego@cremego.org.br
Entrada de Eventos - Rua T-27 Nº 148 - Qd 24 - Lote 12 E 13 - Setor Bueno - Goiânia - GO | Cep: 74210-030 | Horário de funcionamento: Segunda a Sexta - 08h00 às 18h00