O Conselho Federal de Medicina, Cremego e demais Regionais lançaram a campanha Médicos em defesa das crianças desaparecidas. O objetivo é contribuir para a redução de uma dramática estatística: o desaparecimento anual de cerca de 35 mil crianças no Brasil. Os Conselhos acreditam que a classe médica pode colaborar com o esclarecimento de casos de desaparecimento de crianças, apoiando a atuação das autoridades governamentais competentes.

Observar semelhanças entre os pacientes e os pais, sinais de agressão e o comportamento da criança com a família é um cuidado que o médico pode ter durante os atendimentos nos hospitais, prontos-socorros e clínicas do país. Outra recomendação dos Conselhos é que os médicos sempre confiram os documentos da criança ou adolescente e dos responsáveis.

Nas próximas semanas, o Cremego vai enviar cartazes às unidades de saúde com mais orientações sobre a campanha, que visa também chamar a atenção da sociedade para o grande problema do desaparecimento de pessoas no país.

Para saber mais sobre a campanha, clique aqui

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.