No dia 21 de abril, o Cremego publicou no jornal O Popular uma nota oficial aos médicos credenciados junto ao Ipasgo. Confira:

 

 

Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego)

NOTA OFICIAL

AOS MÉDICOS CREDENCIADOS JUNTO AO IPASGO

 

 

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego), no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Lei nº 3.268/1957,

 

CONSIDERANDO que o acordo recentemente firmado entre Ipasgo e prestadores de serviços não contemplou as reivindicações dos médicos e não foi assinado por suas entidades representativas;

 

CONSIDERANDO a reivindicação de reajuste dos valores pagos pelo Ipasgo feita pelos médicos cirurgiões cardiovasculares, cirurgiões gerais e do aparelho digestivo, angiologistas e cirurgiões vasculares, cirurgiões de cabeça e pescoço, cirurgiões oncológicos, oftalmologistas e otorrinolaringologistas credenciados junto ao Instituto;

 

CONSIDERANDO as decisões aprovadas em Assembleias Gerais desses especialistas, realizadas sob a égide do Sindicato dos Médicos no Estado de Goiás, de suspensão do atendimento aos usuários do Instituto;

 

INFORMA aos médicos credenciados junto ao Ipasgo que as paralisações do atendimento aos segurados, aprovadas nas referidas assembleias, não caracterizam infrações éticas, desde que mantidos os atendimentos às urgências e emergências.

 

Goiânia, 21 de abril de 2011

 

Dr. SALOMÃO RODRIGUES FILHO

PRESIDENTE DO CREMEGO

 

 LEIA MAIS: Especialistas suspendem o atendimento pelo Ipasgo

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.