Reunidos em Assembleia Geral Extraordinária Permanente (AGEP), convocada pelo Sindicato dos Médicos no Estado de Goiás,  realizada na noite desta quarta-feira (31/08) os médicos vinculados à Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia deliberaram por ampla maioria  por manter o movimento paredista que começou no último dia 24.

A AGEP contou com a presença do Secretario de Saúde Elias, Rassi, que por mais de três horas prestou esclarecimento aos médicos e ouviu suas reivindicações. Após suas considerações o secretário deixou a plenária, para que os médicos pudessem deliberar. Por entenderem que não havia propostas concretas que satisfizessem suas reivindicações, decidiram continuar o movimento por tempo indeterminado.

Para o presidente do SIMEGO, Leonardo Mariano Reis, as informações sobre os vencimentos estão desencontradas, os números que a Secretaria Municipal apresenta, são diferentes das que os médicos afirmam receber. “Durante todos estes anos houve um aviltamento muito grande dos salários dos médicos,  e não há nenhuma proposta da SMS em relação a isso,”, afirmou Reis.

Muitos médicos afirmam ainda que estão sofrendo pressão por parte da administração das unidades como ameaças de demissão, principalmente aqueles que possuem vínculos precários ( a grande maioria do quadro de médicos da SMS). Apesar de demonstrar soluções para algumas reivindicações dos médicos no quesito condições de trabalho a SMS não apresentou um cronograma concreto para que elas ocorram fato que não convenceu os profissionais que elas sejam realmente atendidas.

Como forma de tentar sensibilizar o poder público uma manifestação em frente ao passo municipal está marcada para esta sexta-feira (02/09) a partir das 9 horas em frente ao Paço Municipal. Para avaliação e deliberação uma nova AGEP está marcada para esta sexta-feira às 19 horas na sede do Conselho Regional de Medicina Cremego,  a partir das 19 horas. (Fonte: Simego)

 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.